Subscreve a Newsletter Semanal

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Sobre o Anjo Branco


Sinopse
A vida de José Branco mudou no dia em que entrou naquela aldeia perdida no coração de África e se deparou com o terrível segredo. O médico tinha ido viver na década de 1960 para Moçambique, onde, confrontado com inúmeros problemas sanitários, teve uma ideia revolucionária: criar o Serviço Médico Aéreo.

No seu pequeno avião, José cruza diariamente um vasto território para levar ajuda aos recantos mais longínquos da província. O seu trabalho depressa atrai as atenções e o médico que chega do céu vestido de branco transforma-se numa lenda no mato.

Chamam-lhe o Anjo Branco.

Mas a guerra colonial rebenta e um dia, no decurso de mais uma missão sanitária, José cruza-se com aquele que se vai tornar o mais aterrador segredo de Portugal no Ultramar.

Inspirado em factos reais e desfilando uma galeria de personagens digna de uma grande produção, O Anjo Branco afirma-se como o mais pujante romance jamais publicado sobre a Guerra Colonial - e, acima de tudo, sobre os últimos anos da presença portuguesa em África.


Opinião
Esta foi uma leitura adiada durante este ano, porque o tempo não dá para tudo e em tempo de aulas e trabalho os meus livros é que ficam postos de parte na prateleira a ganhar pó. Mas com as férias que, finalmente, gozei este Verão, fui decidida a ler, por fim, esta obra de José Rodrigues dos Santos.

Depois de ler A Vida num Sopro, a minha curiosidade estava no auge para saber o que ia acontecer ao filho da doce Amélia. Embora não fale nem desvende muito mais acerca do passado, aqui reencontramos inúmeras personagens do anterior romance e que se revelam de forma mais pronunciada.

Mas o mais importante, é mesmo a forma cuidada e repleta de pormenores que quase nos permite sentir o cheiro, o sabor de África. Mais propriamente de Moçambique, local onde moram parte das minhas raízes. Ler este livro foi como voltar no tempo e sentir-me pisar a terra de meu pai. Ouvir novamente as histórias deliciosas da vida em Lourenço Marques, das peripécias de um rapazola sempre pronto a fazer disparates.

Contudo, aqui também se mostra a face do Estado Novo e se revela a forma como as coisas aconteciam por baixo do pano, onde a população comum não via as meadas que se teciam para manter um território que clamava por independência, por liberdade e igualdade. Tudo aquilo que lhe negámos por demasiado tempo. Acresce ainda o quanto se torna interessante perceber que esta história foi baseada na vida do próprio pai do autor.

Para quem ainda não leu, acho que vale a pena cada página e cada minuto que ganhamos ao visitar esta história, que também é a nossa, enquanto país. Pode não ter sido tudo bonito, mas é bom saber que existiram pessoas boas e generosas que procuraram dar o melhor de si a este lugar e a esta gente.

Podem encomendar o vosso exemplar aqui, com portes gratuitos.


Sem comentários:

Obrigada pela visita e pelo comentário. Terei todo o gosto em responder muito em breve.
*Não esquecer de marcar a caixinha para receber notificação quando a resposta ficar disponível.
Até breve!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...